"Massa de manobra", por Arthur Cosin



Você sabe muito bem o que diz E também estudou tudo sobre isso Mas você está realmente feliz Se mantendo nesse compromisso?

Eu juro que te deixo falar Se você jurar que vai me ouvir Precisamos ver o mundo girar Para escolhermos a quem servir

Eu sei que ainda somos jovens E tão desesperados por atenção Mas nós escolhemos seguir ordens Dos chefes de uma falsa revolução

E eu sei que temos boas intenções Compartilhadas em tantos canais Mas não fazemos as previsões Dos nossos danos colaterais

O poder contido em uma só pessoa Vem da repercussão de suas ideias E sua voz permanece e ressoa Pelas bocas de suas plateias

E essas pessoas só tem um princípio Que desrespeita qualquer crença: A diferença entre martírio e suicídio É a preciosa cobertura de imprensa


Arthur Cosin, 21 anos, poeta. Seus poemas refletem as dores da alma, enfrentamento e sua trilha no processo de auto conhecimento.

28 visualizações0 comentário